Novos sapatos ”pegam” no pezinho delas: sneaker, slipper e cap toe!


Novos sapatos, ou nem tanto, pois a moda está sempre reinventado criações passadas; mas o fato é que eles já não largam mais do pé de quem adora colecionar calçados, e, de quem não coleciona mas ama experimentar novos modelos: O sneaker, aquela espécie de tênis abotinado alto (com salto embutido) e de aparência um tanto robusta. O slipper que é o tal que promete ser uma opção para quem ama sapatilhas, porém possui características de inspiração visivelmente masculina. E o modelo cap toe que é aquele com ponta, ou ponteira de outra cor, que também pode ser metálica, ou metalizada.
Sneaker, slipper e cap toe.


Algumas apaixonadas dizem simplesmente não viver mais sem o elegante, estiloso e feminino cap toe. Outras se arriscam no slipper em versões ousadinhas para compor looks muito femininos. E, talvez as mais descoladas desfilem sobre o sneaker... (Não sei... mas, este último parece gerar mais euforia e controvérsias que o slipper.)

- Sneaker:

O skeaner.

Esta espécie de tênis abotinado com salto alto embutido apareceu em 2010, nos desfiles da bem sucedida estilista francesa Isabel Marant:
Sneaker com ou sem ligueta.

- Fica bem em looks mais descolados, informais e esportivos;
- Pela aparência “pesada” (e material que pode aquecer os pés) é melhor para trajes de meia estação e inverno;
- Pode ser usado com peças mais leves combinadas a outras mais pesadas;
- Por ser volumoso pode fazer os pés parecerem maiores; (quem já tem um grande pé e não quer aumentá-lo, vai passar longe!)
- Por causa do volume pode não ficar bem com calça pantalona, flare e outras de boca larga;
- O modelo tem o salto que é bom para as baixinhas, mas ainda assim percebe-se que se as pernas forem grossas e curtas poderão ficar mais achatadas;

- Slipper:

Slipper mais masculinizados ou mais delicados.

Dizem que foi criado no século 15 e usado nos pés de nobres homens ingleses em seus aposentos antes de irem para a cama, com seus trajes de dormir. 

Atualmente comparado a uma espécie de mistura entre mocassim e sapatilha, está no pé das mulheres antenadas com a moda:
O slipper.

- Pode compor looks mais delicados e de festa ou mais esportivos e informais;
- Os modelos com lapela discreta e detalhes delicados ou vistosos como tachinhas, laços, brilho e etc. podem compor produções festivas com saias e vestidos;
- Os modelos de lapela mais longa e de estilo mais pesado e masculino combinam com momentos informais e esportivos, por isso podem ficar bem com calças, bermudas e shorts, por exemplo;


- Cap toe:

Cap toe.

Dizem que o cap toe (meu favorito entre os demais) é uma invenção de Coco Chanel, que nos anos 50 criou um modelo de sapato bicolor, bege com a ponta preta, para deixar seus próprios pés menores. Apesar de que o truque da estilista ainda possa ser utilizado por quem tem o pé de tamanho grande e deseja disfarçar, o modelo cap toe atual parece não ter esta função do original. 
O cap toe.

A ponteira pode ser arredondada, pontiaguda ou semi-pontiaguda e etc. em cores contrastantes e (ou) metálicas e etc. E é fácil encontrar um modelo perfeito para momentos informais, trabalho ou festas.  Pode apresentar detalhes variados (vazados, rendados, brilhos, laços, tachas,  entre outros) e aparece com frequência em sapatilhas e scarpins, mas está em muitos outros tipos de sapatos femininos.

- Em minha opinião o detalhe dá uma modernizada nos clássicos e devido à variedade de opções atende a mulheres de todas as idades e estilos;
- Ficam lindos com calças, saias e vestidos de diferentes modelos;
- Entre outros acompanha muito bem a calça de alfaiataria moderna, aquela com faixas laterais e dentro da nova tendência do traje esporte urbano;
O cap toe - sapato de ponteira.


Vale lembrar algumas dicas antigas: 
(Que, se possível, podem ser adaptadas.)


- O sapato nude com salto alto, de ponta mais afinada e mais cavado no dorso do pé, alonga a silhueta;
- Da mesma forma acima e acompanhando saias, shorts e vestidos de comprimento acima dos joelhos (ou seja, mais perna à mostra), pode ser um jeito de se evitar que os sapatos baixos achatem a silhueta;
- Também a combinação monocromática entre o sapato e a roupa ajuda na ilusão de mais altura;
-  Se o objetivo é parecer mais alta e esbelta, normalmente calças escuras com sapato preto fazem o truque de mostrar pernas um pouco mais afinadas e compridas;
- Para quem tem perna fina e longa (estatura alta) e quer disfarçar, os sapatos que não possuem ponta super fina, que são mais arredondados, com pulseirinha e amarrações no tornozelo, como também os abotinados nesta altura, são favoráveis;
- E finalizando, a própria dica de Coco Chanel: sapato nude com ponteira preta para ganhar altura e reduzir o tamanho desproporcional de pés avantajados;

E agora, menina, pode contar nos comentários: _ Entre o sneaker, slipper e cap toe, você tem algum favorito ou é louca por todos?!

Limara Lis
V-Vitrine