Maiôs e biquínis X Elegância e conforto

 Dizem que ninguém fica elegante se a roupa estiver desconfortável... E isto também vale para o maiô e o biquíni. Precisar puxar e ajeitar, o tempo todo, as partes de cima ou de baixo, é um exemplo disso. E o biquíni fio dental, que está em baixa, é outro exemplo. Peças apertadas afundando nas dobrinhas ou frouxas, ídem.



Para bustos grandes os sutiãs em cores escuras, sem detalhes volumosos de drapeados, babados e fru-frus, que ofereçam sustentação, com alças mais largas e decote em V, como por exemplo, alguns tipos de frente única. Bojos não são adequados. Já as barbatanas nos recortes do modelo meia-taça, são úteis.

Se a parte grande é dos quadris, as calcinhas de laterais mais largas em tons escuros,  amenizam  a desproporção. Segundo alguns profissionais, a calça grande demais também chama atenção para o traseiro.



Os maiôs não deixam o dourado atingir grandes áreas de pele, por isso quem pretende se expor ao sol prefere os biquínis. Apesar disso, quem está com volumes e flacidez no abdômens e cintura, pode curtir democraticamente a praia, com mais sustentação e liberdade de movimentos. Também existem  aqueles modelos requintados de maiôs, ideais para um passeio de barco, ou um cruzeiro romântico e sensual.






O maio engana-mamãe, "não engana ninguém", pois é adequado para corpos magros e em forma. Qualquer saliência que fique pulando sobre os recortes tira o charme do modelo.




Com o corpo em forma, ou não, curta o verão com todo estilo e valorize; pois há quem inveje o nosso litoral e o nosso clima!

(Fotos: Reprodução)


Limara Lis
V Vitrine