Saída de praia - Faça você mesma!

Uma saída de praia feita com camisa masculina branca e tingimentos em degradê:


Corante e fixador de corante Guarany


Material:
• 1 camisa 100% algodão branca
• Corante para algodão nas cores azul cobalto, turquesa, verde-escuro e verde-claro
• Fixador de corante
• 2 panelas grandes
• 1 colher de pau

Modo de Fazer:
  • Diluir 1 colher (de sopa) de corante verde escuro e 1 colher (de café) de verde claro em 2 litros de água quente.
  • Dividir a metade da camisa em 4 partes, da barra até a cava, nas seguintes medidas: 15 cm, 10 cm, 7 cm e 5 cm.
  • Abaixar o fogo e megulhar os 15 cm da barra, deixando imersa por 3 minutos, mexendo sempre com a colher de pau. Fazer o mesmo com as outras divisões, até chegar à metade da peça.
  • Enxaguar e secar à sombra.
  • Misturar em outra panela, 1 colher (de sopa) de turquesa e 1 colher (de café) de azul cobalto em 2 litros de água quente.
  • Fazer as mesmas divisões , partindo da gola até a cava da camisa e repita o processo de tingimento.
  • Depois colocar a camisa inteira na solução azul por 5 minutos. Enxaguar bem.
  • Diluir o fixador em 2 litros de água e mergulhar a peça por 20 minutos mexendo sempre.
  • Lavar à mão e secar à sombra.
Dicas: Use combinando uma das cores do biquíni com a camisa. Fica bem com um short ou minissaia, para um almoço, depois da praia. Com um cinto fininho transforma-se num vestido curtinho.

Outras composições de cores: rosa e laranja, marrom e cinza e violeta e amarelo.

Fonte:manequim.abril.com.br

O Retorno do Tie-dye na Moda / 2009

O tie-dye é a arte de amarrar e tingir tecidos, muito usada nos anos 70 pela juventude que buscava diferenciar-se, através do vestuário exclusivo. Foi o movimento hippie que divulgou esta técnica artesanal de transformar, ou customizar um tecido branco e sem graça e criar algo colorido e cheio de estilo. (Pode-se tingir o tecido ou a roupa já pronta). Influenciada por várias culturas, onde as peças do são exclusivas, coloridas e personalizadas. Usavam-se muitas saias ciganas, batas indianas, coloridos psicodélicos e um mix de florais que se misturavam com o jeans.

Muito usado em cangas e camisetas também:


Atualmente, a moda busca novas inspirações no tie-dye, através da estamparia industrial. Esta é uma tendência do verão /2009, anunciada em vários desfiles, por diversas grifes.

Graças à moderna tecnologia têxtil é possível fazer o tie-dye em série e sobre os mais diversos materiais. Esta moda está presente tanto no vestuário quanto em acessórios:

Fotos: reprodução

Como Surgiu a "Branquinha" Básica?

Básica, neutra, elegante, combina com tudo e permite variações no estilo...


A camisa branca é para sempre!

Saiba mais...


História

Originalmente masculina, a camisa se tornou item do guarda-roupa feminino, na década de 1930, graças à estilista francesa Chanel. Nessa época, atrizes do cinema, como Katherine Hepburn, adotaram a roupa. Após a Segunda Guerra Mundial, nos anos 1950, a mulher começa a conquistar sua independência e, com isso, na década seguinte a camisa se tornou uma peça básica. Nos anos 1980, ganha ombreiras e vira um uniforme de trabalho. Depois, estilistas criaram modelos que vão dos casuais aos mais sofisticados.

Fonte: Revista Manequim

Fotos: reprodução

Bolsas da Moda - Verão / 2009

A Bolsa é um acessório essencial para a mulher. Nela carregamos todas os nossos objetos necessários e supérfluos também. Algumas de nós, senão a maioria das mulheres, tem mania de colocar a casa inteira dentro da bolsa! E haja espaço para tanta coisa!

Aqui algumas fotos de lindas bolsas para inspirar-se:

Detalhe romântico do laço em modelo luxuoso de bolsa, criação de Valentino

Bolsa em couro colorido e detalhes entrelaçados da marca Bottega Veneta

Aposta em peles exóticas na sua linha boho, da marca Schutz

Marc Jacobs é inovador, transformando alças em argolas nesta bolsa

Tecidos artesanais no modelo da marca Gucci, fazendo estilo boho


Fendi, a marca italiana, relembra o tie-dye hippie em bolsa multicolorida

Escolhi estas, entre muitas outras bolsas... Espero que gostem!

Foto: reprodução
Fonte: Planeta Terra

Papo de Vitrine

Aqui, é vitrine pra lá... vitrine pra cá...

O que diz o Dicionário Aurélio sobre o assunto?

Vinitra: substantivo feminino.
(Vem do francês Vitrine: vidraça atrás da qual se expõem objetos destinados à venda.)

A vitrine expõe; mostra; exibe; põe à vista; faz conhecer; deixa em evidência; destaca... (todos sinônimos).

Este é o sentido do nome do blog, em contradição à personalidade de quem o edita, que não gosta de exposições; este espaço é para expressar as idéias de quem o escreve, e de quem o lê, também.



_O que é moda pra você?... Vi esta pergunta no blog do jornalista Zeca Camargo, da TV Globo.

Minha resposta foi:
"Para mim, moda é um conceito muito amplo: é ciência, quando prepara-se um molde sob medida, exclusivo para adaptar-se a um biotipo; é arte pois reflete a criação estética, a adaptação aos tecidos de melhor caimento e etc; é comportamento pois reflete acontecimentos e padrões históricos e regionais e está inserida na cultura do momento, (tão efêmera como o momento presente); moda é política quando usada para refletir opiniões sociais; é estilo quando reflete uma personalidade, um jeito de ser e de viver. Moda é mercado também. Mas sobretudo moda é expressão, o que é diferente de roupa, pois esta é apenas a segunda pele."

Gostaria de saber o que vocês acham? O que falta em minha resposta? O que dizer para melhor definir este conceito?

Vamos lá!... Participem fazendo comentários!

Limara Lis

O "Chic" da Camisa Branca

A camisa branca é básica, é chique e é prática! De preferência escolha uma simples de mangas longas, sem fru-frus, bordados e transparências. Branca... bem clarinha... brilhando de tão branca!... Esta é a dupla perfeita para a sua calça jeans, seu terninho preto, sua mini saia, ou sua saia lápis.

Sua calça preta também ficará show, com a camisa branca!

Se você vai sair durante o dia, ou mesmo à noite, e não está com muito tempo para altas produções; vá de camisa branca!

Com vários acessórios você produz looks diferentes e criativos:
Um colar delicado em conjunto com brincos, torna o visual clássico e elegante.
Um colar de correntes, moderno e com adereços em preto, faz o estilo mais esportivo.

Com duas camisas básicas no guarda-roupas você cria várias produções... Depois então adquira outros modelos mais sofisticados.

Não use a camisa apertada, amassando o busto ou abrindo entre os botões, de tão justa. Escolha uma que abotoe com leve folga.


Foto: reprodução

Elegância - Por Martha Medeiros


Porque "chic" é ser elegante!

Muito mais que uma roupa bonita, que uma maquiagem perfeita... Elegância é atitude!... Martha Medeiros fala de elegância, aqui na Vitrine de Comportamento, com muita eficiência:

Elegância

Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara: a elegância do comportamento.
É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado.
É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto.
É uma elegância desobrigada.
É possível detecta-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam, nas que escutam mais do que falam. E quando falam, passam longe da fofoca, das pequenas maldades ampliadas no boca a boca.
É possível detecta-la nas pessoas que não usam um tom superior de voz ao se dirigir a frentistas, nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros.
É possível detecta-la em pessoas pontuais.
Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem presenteia fora das datas festivas, e, ao receber uma ligação, não recomenda à secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está.
Oferecer flores é sempre elegante.
É elegante você fazer algo por alguém e este alguém jamais saber disso...
É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao outro.
É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais.
É elegante o silêncio, diante de uma rejeição.
Sobrenome, jóias e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.
Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo.
É elegante a gentileza...
Atitudes gentis, falam mais que mil imagens.
Abrir a porta para alguém... é muito elegante.
Dar o lugar para alguém sentar... é muito elegante.
Sorrir sempre é muito elegante e faz um bem danado para a alma...
Olhar nos olhos ao conversar é essencialmente elegante.
Pode-se tentar capturar esta delicadeza pela observação,
Mas tentar imita-la é improdutiva.
A saída é desenvolver a arte de conviver, que independe de status social: é só pedir licencinha para o nosso lado brucutu, que acha que “com amigo não tem que ter estas frescuras”.
Educação enferruja por falta de uso.
E, detalhe: não é frescura.

Foto: reprodução Richard Gere ( considerado um dos mais elegantes do cinema)


As Saias: Mini, Médias e Longas

As saias e os vestidos sempre fizeram parte de um guarda roupa feminino. Variando estilos e comprimentos, toda mulher possui pelo menos uma saia. Mudam as estações e as tendências... Mas a saia sempre volta!

Agora, no verão/2009 é o retorno da mini saia... Apesar da moda ser bem eclética e os comprimentos longos também desfilarem por aí.

Minis, médias ou longas?

Entre as longas, temos as saias hippies, que se destacaram nos anos 70 e estão presentes até hoje. Suas características são babados, tecidos em patchworck, estampas e padrões psicodélicos. Também os padrões indianos-orientais que inspiraram os estilistas por décadas de moda.

Nos anos 60, houve uma revolução na moda com a chegada da ousada, sexy e moderna mini saia. Esta é tendência até hoje e ainda causa frisson em muito marmanjo!


Entre a saia longa e a mini, temos o comprimento midi. Este modelo vai até a altura dos joelhos e fica ótima com botas.

Outros modelos que desfilaram entre os anos 30 e os anos 70, foram: saia bailarina, saia balão ou balonê, odalisca, com palas, em lenços, envelope, franzida e godê. Como o mundo fashion é bastante imprevisível, a onda da moda vem... vai... e estes modelos podem voltar.

Dicas para usar uma mini saia:

Para usar uma mini com elegância o bom senso é fundamental. Este comprimento não fica bem para todas! Elas podem ser usadas tanto durante o dia quanto à noite, variando os tecidos e cores. O jeans é usadíssimo e é quase unanimidade nesta peça, pelo seu charme e durabilidade combina com praticidade. Os cetins e sedas são para eventos noturnos.

A saia é sensual e expõe muito a mulher, por isso a atenção aos bons modos deve ser redobrada.

A idade e a aparência das pernas são essenciais na hora de escolher este visual, que fica melhor nas mais jovens com pernas sem varizes e bem torneadas.


Foto: reprodução mini saia em jeans escuro.

Essa Moda Vai Pegar!





"Costume jewelry" - Você sabe o que é?

Segundo especialistas são acessórios tamanho GG que fizeram sucesso no São Paulo Fashion Week, como tendência para o inverno/2009. São "jóias que vestem", feitas em peças grandes, numa mistura de pedras preciosas com bijoux. O efeito visual é incrível; mais apreciado que o próprio valor da peça.

Vários design de jóias entraram nesta onda e criaram megacolares, pulseiras, anéis enormes e também gargantilhas gigantes, para o desfile. Os materiais foram variados: hematitas, ônix, camurça, cristal, prata, resinas e etc...

Fonte:globosat.globo.com/gnt/saopaulofashionweek/


Segredos do Batom Vermelho

Numa variedade enorme de cores vermelhas, você pega o mostruário de batons e vem a dúvida: Qual deles você deve comprar?... Acha difícil escolher, não é? Mas algumas dicas podem ajudá-la:

O batom vermelho é sensual, elegante e um clássico da beleza. Alguns dizem que você precisa saber usar para não parecer vulgar. Outros dizem que vulgar é um certo comportamento, que pode vir acompanhado de batom vermelho ou sem batom nenhum... Portanto, o que vulgariza não é o batom.

São basicamente três fatores importantes que definem a escolha do batom vermelho: Seu tom de pele, sua idade e o formato de seus lábios.

A recomendação é testar as cores numa loja, sem pressa nenhuma... Passe o dedo no batom e dê batidinhas nos lábios.

Na faixa dos 20 anos: O vermelho vivo é ótimo para dar um efeito moderno e divertido. É só passar o bastão normalmente.

Na faixa dos 30 anos: Pode usar vermelho em todos os tons. Preferencialmente preencha os lábios com um pincel.

Na faixa dos 40 anos: Normalmente nesta fase de vida os lábios estão mais finos, por isso use os tons mais claros de vermelho, e com brilhos. (Para dar ilusão de volume.) Já para usar à noite, os tons vibrantes e mais para o vinho.

Na faixa dos 50 anos: Tons vermelhos alaranjados e puxados para o marrom ficarão incríveis! Defina os lábios com um lápis na mesma cor do batom. (Não use o contorno com lápis mais escuros que o batom pois isto envelhece.)

Quanto a espessura dos lábios:
  • Finos: Não use tons escuros como o vinho, por darem ilusão de menores. Portanto os vermelhos claros como vermelho-maravilha são ideais.
  • Médios: Use todos os tons de vermelho; dos claros ao escuros.
  • Grossos: Use os mais discretos como vermelho-rosado.
O vermelho ideal para cada tom de pele:
  • Branca: vermelho puro.
  • Oriental: vermelhos vivos.
  • Morena: os cerejas.
  • Negra: acastanhados.
Make para mulheres de personalidades discretas: Batom vermelho-laranja, com blush em tons terra e sombras neutras e opacas (sem brilho). Não use blush rosa nesta produção para ficar mais sofisticada!

Make para mulheres sensuais: Para as noites de festa onde é permitido o uso de decotes e saltos altos, use os tons de vinho, acompanhe de delineador e blush em tons terra, e nos olhos em sombra grafite.

Make para mulheres modernas: Para ficar mais leve, durante o dia use batom vermelho-vivo e apenas rímel preto. Já para a noite, use o mesmo batom com delineador e sombras escuras esfumaçadas.

Mais truques mágicos:

  • Use sempre lápis na mesma cor do batom para contornar os lábios, antes da aplicação. Evita que o batom escorra.
  • Espalhe o batom com pincel seguindo o desenho da boca. Evita manchas.
  • Para resultados suaves e discretos aplique o batom com os dedos.
  • Excessos são retirados com uma leve pressão de um lenço de papel.
  • Não esqueça de levar o batom na bolsa, para retoques.
  • Os batons vermelhos mais fáceis de usar são os sem brilho.
  • Para os lábios muito finos, finalizar com gloss avermelhado, retirando o excesso com lenço papel ou guardanapo.
Fonte: M de Mulher - mdemulher.abril.com.br

Vitrine de Moda Infantil



"Uma vitrine infantil deve encantar os filhos para agradar os pais."

As crianças, cada vez mais cedo influenciam os pais na hora da compra de produtos destinados para elas. Por isso as lojas infantis devem adaptar-se não somente aos adultos, mas também aos pequenos clientes. Para melhor atender neste aspecto, a vitrine e o interior da loja devem ser adaptados.

Primeiro deve-se determinar o espaço da loja para cada faixa etária, pois certamente os gostos são diferenciados por etapas de crescimento. Os bebês, por exemplo, não terão os mesmos interesses dos pré-adolescentes.

A loja e a vitrine devem ter um clima de magia, onde as crianças sintam-se fascinadas com o espaço e sentindo-se em casa.

As cores adequadas são as de tons fortes e alegres, como por exemplo o laranja, o verde limão e o pink que atraem a atenção. O ideal é ter um espaço lúdico com jogos e brinquedos para que as crianças queiram ficar mais tempo na loja, deixando também que os pais fiquem mais tranquilos para as compras.

O uso de adesivos nas vitrines, independente do segmento, pode ser uma maneira fácil, inteligente e barata de atrair este público. Use também a criatividade de recursos baratos como balões, bonecas artesanais (de pano), em cores alegres.

Confira algumas idéias para cada segmento:

Bebê: os pequenos, entre zero e três anos, precisam ter estímulos visuais constantes através de objetos coloridos, como brinquedos e móbiles colocados em locais estratégicos. O objetivo é distraí-los para que deixem os pais mais tempo dentro do ambiente da loja. Não se esqueça que os tons pastel não funcionam e são as cores fortes que atraem os bebês.

Infantil: a atenção das crianças de idade entre quatro e sete anos precisa de brincadeiras interativas, como balanços, escorregadores e materiais para desenhar ao seu alcance. Para ficarem mais à vontade no ambiente, as prateleiras devem ficar na altura da visão infantil, como também deve-se ter cadeiras mais baixas e provadores adaptados. Os balões dão um jeito de festa constante, contagiando a garotada. Para esta faixa etária, uma vitrine temática de animais certamente vai agradar.

Pré-adolescente: A maior parte dos consumidores está com idade entre oito e doze anos. Decididos e exigentes, querem ser, agir e se vestir como os mais velhos. As meninas apresentam-se mais românticas e femininas. Enquanto os garotos se interessam por esportes e também por música. A tecnologia é um tema comum a ser explorado com sucesso. O ambiente para esta fase de vida, deve ser separado dos demais, por suas particularidades especiais.

Na hora de montar a vitrine infantil, solte a criança e a criatividade que existem em você, seguindo o bom senso... Lembre-se das dicas anteriores sobre vitrines, pois serão sempre úteis.


(Foto: Loja de Barra Mansa - RJ).

Sugestões para o "Dia das Crianças".


Limara Lis





Mais GG Fashion - Inspire-se!

Saiba explorar as cores e as formas para valorizar o seu perfil mais exuberante e esbanje charme e elegância em todas as situações.

Elegante túnica estampada disfarça os volumes do tronco e calça em tom marrom complementa.

Calça preta e camisa comportada.

Pretinho básico com manga para disfarçar os braços.

Vestido verde com decote que valoriza o colo e bata e calça jeans.

Blusa retrô com jeans.

Vestido estampado que disfarça quadris.

Lindo conjunto preto com blusa estampada.

Fotos: reprodução

Mais Esquisitices...



Não estamos de implicância com os calçados... mas veja só estes do Japão!

Reparou na ferradura da botinha preta?

O que você acha???

GG Fashion

A indústria de moda está voltada para a perfeição estética, e impõe conceitos de beleza, de juventude e de corpos esbeltos e longilíneos. Estes são estereótipos de moda que nunca alcançariam a realidade das pessoas comuns, que muitas vezes sentindo-se discriminadas e assim iludidas pela tentação do consumismo, tentam à todo custo, enquadrar-se nos fictícios padrões. Claro que decepcionam-se.

O melhor é aceitar seu corpo, ter autoestima e orientar-se por um estilo de vida saudável. Se você está bem consigo mesmo isto se refletirá em sua imagem. Estamos aqui falando de quem está fora dos padrões da magreza.

Que roupa vestir para valorizar suas formas mais cheinhas?

Algumas dicas pra você ficar linda:


Algumas regras já são antigas, como usar cores escuras e listras verticais.

Cores brilhantes dão a ilusão de aumento do volume por isso esqueça-as.

Roupas de malha duplas, lisas, com elasticidade e que não amarrotem ao sentar. Não use caneladas pois marcam muito.

Para alongar a silhueta os saltos ajudam muito, pode ser até os mais confortáveis de saltos médios.

Alguns especialistas aconselham usar bodys por baixo de outras peças, para dar sustentação e modelar o corpo.

A novidade é que certos especialistas em moda dizem que as batas, muito usadas por quem está acima do peso, chamam a atenção para o corpo, não são sensuais, são até sem graça!
Por isso deveriam ser evitadas.

Decotes em V para seios em forma. Para seios muito grandes os decotes quadrados são mais favoráveis.

Vestidos retos como o tubinho são muito legais. Evitar os muito justos e colantes e os muito largos e vaporosos.

Uma postura reta e cabeça erguida valorizam a aparência disfarçando as papadas. As golas não podem ser altas e os decotes nunca rentes ao pescoço.

Calças compridas sem detalhes e bolsos no traseiro. Corte reto e cintura baixa. (Mas não muito baixa!)

Saias na altura dos joelhos ou longas. Sapatos não muito fechados pois aumentam o tornozelo. Meias sempre escuras.

Cintos dividem o corpo e chamam a atenção para a barriga. Evite-os!

Blazers de cintura levemente mais altas na altura dos quadris e abertos sobre a camisa.

As blusas nunca com a barriga de fora.

Um sorriso no rosto e uma maquiagem leve também levantam o astral!


Fotos: reprodução Fashion Bubbles

Moda e Modismos - Martha Medeiros



V Vitrine apoderou-se do texto desta consagrada escritora, que possui sensibilidade marcante ao falar do cotidiano com sabedoria e inspiração. Suas crônicas encantam e nos aproximam das idéias da própria autora e das reflexões sobre as nossas realidades. Veja o que diz Martha Medeiros sobre...



Moda e modismos

Fico fascinada com desfiles de moda. É hoje um dos espetáculos mais criativos dos calendários de eventos. No último SP Fashion Week, vimos passarelas formadas de pastilhas iguais às de calçadões, modelos pintados como personagens de filme de terror, barquinhos pendurados no teto, shows ao vivo durante o desfile, enfim, é tudo muito bem produzido, e ainda tem aquelas maravilhas que as tops vestem, cores e formas lúdicas, malucas, excitantes, quase todas não usáveis, mas o que é que tem? Importa o clima, a arte, a inspiração. Papo sério. Já faz algum tempo que moda é sinônimo de informação, estímulo e entretenimento. Roupa é outra coisa. É isso que você está usando enquanto lê o jornal.

No final das contas, todo mundo se vira bem com um jeans, uma camiseta, um casaco e uma bota. O que não podemos é ser dominados pelo modismo, que é algo muito diferente de moda: é alienante e perigoso.

Modismo é quando as pessoas não apenas se vestem como todo mundo: agem como todo mundo. Esquizofrenia generalizada. Alguém decreta que boca tem que ser carnuda, e lá vai o mulherio fazer preenchimento e ficar igual à Margarida, do Pato Donald. Modismo é quando se elege uma idade limite pra transar pela primeira vez (ai de quem ultrapassar os 16), um tipo de best-seller que é obrigatório ler (é a hora dos afegãos, indianos e turcos), é quando dá-se mais status para casamentos rápidos (quem completa bodas de prata se sente o tataravô do matusalém), ordena-se que os móveis da casa sejam dispostos em posição recomendada (jamais sofás de costas para a porta!), em que dedo deve-se usar os anéis (em qualquer um, menos o anelar), a raça mais up to date de cachorros (o golden retriever está bem cotado; entre as cachorras, Bebel sem discussão), os lugares imperativos para passar férias (se você ainda não foi a Itacaré, nem me cumprimente), e ai de quem não praticar ioga ou pilates, de preferência os dois.

Por paraíso o lugar onde todos têm um celular bem fininho e com MP3, é claro.

Morro de medo de que as coisas que eu mais amo virem modismo: ir pra praia no inverno, ficar em casa no final de semana, andar com tênis fuleiro, não ser muito chegada a bicho, não morrer por não ter um iPod e fazer o que bem entendo na hora que eu bem quero - inclusive nada, já pensou se a moda pega? Ah, mas ia esquecendo de uma extravagância (todo mundo precisa ter ao menos uma para ser massacrada): tomo champanhe com churrasco.

Moda é bárbaro. Modismos, só os seus.

(Martha Medeiros - Zero Hora)

Moda pra Ficar em Casa

O dia a dia é uma correria, você trabalha fora a semana inteira, sai de madrugada e só volta à noite. Você fica a semana inteira sem tempo de curtir a casa e a família... Aí chega final de semana e você quer ficar em casa! Quer receber os amigos, curtir alguns filmes na TV, continuar aquela leitura que estava parada no meio do livro, por falta de tempo. Ou, resolveu teclar um pouco... Ou até mesmo, resolveu ficar apenas largadão no sofá, sem fazer nada... nadinha mesmo!

É muito bom sentir-se aconchegante em casa... Mas você fica assustador de tão mal vestido e de tão desgrenhado que precisa sair correndo toda vez que toca a campainha?

Você pode fazer tudo o que gosta em casa, de um jeito confortável e ainda estar arrumadinho para receber as visitas surpresas:

Depois daquele banho relaxante, coloque aquela bermuda legal e aquela camisa de malha fresca e macia, bonita e bem cuidada. Use a moda básica, prática e despretensiosa para ficar em casa.

Para elas também o conforto com a beleza caminham juntos, na moda básica das regatas, bermudas, vestidos de malha soltinhos, batas fresquinhas.

Os pés também agradecem se for um chinelinho bonito e confortável.

Se for inverno, um belo moleton, que vai bem na caminhada e também para você ficar em casa. E mais... a calça jeans velhinha e amaciada por várias lavagens também é ótima, com blusas de malha em manga comprida. Mas, não pegue no fundo do baú aquelas antigas calças baggy! Estas não!

Um perfuminho leve, um brilho nos lábios... Os cabelos presos em rabo são mais práticos, se você ainda tiver que usar seu dia a dia ou seu fim de semana para cuidar dos afazeres domésticos.

Na cozinha não esqueça o avental que é muito útil.

Curta muito a sua casa, vestido com conforto e também com estilo, pois você merece!


Fotos: reprodução/montagem

Fashion Rio - Tendências Inverno/2009

No Rio de Janeiro é verão, mas os termômetros estão em baixa!

Isto acontece nos desfiles da Fashion Rio /2009, na Marina da Glória, onde cerca de 45 grifes apresentam seus modelos, aquecidos com muitas botas e casacos, desfilando as tendências do próximo outono/inverno.

O cinza aparece com frequência e o preto volta com força total! A modelagem dos vestidos é colada ao corpo, definindo as formas femininas. Muitos vestidos... Também roupas femininas em cortes masculinos.

Os destaques como tendência para outono/inverno:
Cores: cinza, preto, branco e pink
Estampa: xadrez
Calças largas no quadril e justas nas pernas
Shorts/bermuda continuam em alta com meias grossas
Balonê (continua em alta de forma mais discreta)
Artesanato: crochês
Acessório: cintos largos
Forte inspiração nos anos 20 e 70
Outras inspirações no rock (de Rolling Stones ao punk)
Algumas tendências do verão continuarão: Os babados, a legging, os tecidos leves e as rendas. No nosso inverno brasileiro, um vestido leve de verão pode ser usado com botas, meias grossas e casacos. É só saber coordenar a produção. A legging podem ser usadas com blusas mais compridas e de manga longa.


Foto: Marco D'Paula - Cauã Reymond e Grazzi Massafera, atores da Globo

Lilica Ripilica na 14.ª edição do Fashion Rio/2009

O charme do inverno infantil nas passarelas...


No próximo inverno, a tendência de moda infantil vem com estampas de miniflores, patchwork e xadrez e muitos apliques que lembram as antigas bonecas de pano... Tudo isso no desfile da grife infantil Lilica Ripilica na abertura da Fashion Rio. A coleção de inverno "Meu Conto Preferido", inspirada no conto "Um Apólogo", de Machado de Assis, foi uma homenagem ao centenário de morte do escritor. Para entrar na passarela, as pequenas modelos tiveram de "atravessar" um livro - a cada página virada um novo cenário, como uma sala de costura e biblioteca.

A Lilica Ripilica mostrou vestidos, blazers, bermudões, casacos longos em veludo cotelê, tricoline, lã, jeans, sarja e moleton felpada. Havia strech em blarzers, vestidos, saias slim. Algumas peças ganharam o brilho de cristais Swarovski, como uma camisa xadrez, que recebeu aplique nas mangas, e saia em veludo, com a barra em cristais. As modelos usaram peças sobrepostas e acessórios muito especiais como sapatilhas, bolsas, e charmosas boinas; tudo de arrancar aplausos da platéia!

Foto: Reprodução
Fonte: Estadão.com.br